15/04/2018

SÃO FRUTUOSO, Bispo e Confessor (16 de Abril)

São Frutuoso (tal foi no nome, era realidade) nasceu em Galiza, de geração, não só ilustre, mas Real. Desde os primeiros anos começou a resplandecer em virtudes. Já desde então se aplicava a buscar lugares solitários, onde pudesse, no discurso da vida, ocultar-se aos olhos dos homens, e viver só para Deus. Guiado destes santos desejos, vestiu o hábito da sagrada Ordem do insigne Patriarca São Bento, e naquela perfeitíssima escola de virtudes, aprendeu altas lições de espírito, de que foi depois grande Mestre. Herdando de seu pais muitas riquezas as dispendeu na erecção de muitos Mosteiros da mesma Ordem, aproveitando-se dos sítios, que algum dia julgara proporcionados para a vida retirada, e contemplativa. Seguiam os seus exemplos inumeráveis pessoas de um, e outro sexo. De todos era luz, de todos pai benigno, e benéfico para todos. Para todos, enfim, verdadeiramente frutuoso. À instâncias delRey Cindasuintho aceitou o bispado de Dume, depois o Arcebispado de Braga, e em uma, e outra dignidade, mudou de estado, não de vida. Tão Religioso era no Palácio, como o fôra no Mosteiro, tão humilde, tão penitente, tão modesto, tão fervoroso, tão caritativo: Só nesta última virtude se excedia agora, porque podia dar mais. Apenas reservava o preciso para se manter a si, e a sua pequena família [religiosa], com grande moderação; tudo o mais despendia em socorro dos pobres, e na erecção de novos Mosteiros. Tratou com grande fervor, e vigilância de reformar as suas ovelhas, assim as do estado Eclesiástico, como secular, e uns e outros, emendavam a vida, ou atraídos das virtudes de seu santo Pastor, ou temerosos do castigo. Confirmou Deus a santidade de seu Servo com prodigiosos milagres. Curava os enfermos, afugentava os espíritos malignos, domesticava os brutos, imperava sobre os elementos. Muito antes de morrer predisse o dia, e hora da sua morte, e então se fez levar à Igreja, e recebidos devotíssimamente os Sacramentos, entre suavíssimos colóquios com Deus, assistido de grande número de Anjos, e Bem-aventurados, rendeu o ditoso espírito, no dia 16 de Abril, ano de 665. Foi sepultado no seu Mosteiro do Salvador, não longe de Braga, donde depois foi tresladado para Compostela.

Sem comentários: