09/06/2018

O SANTO CRISTO DE BOUÇAS (10 de Junho)

É antiquíssima em Portugal a sagrada imagem de Cristo Crucificado, que o mar lançou nas praias de Matosinhos, uma légua de distância da cidade do Porto. É Tradição constante, que foi feita por Nicodemus, discípulo do Senhor, que como testemunha de vista, e escultor excelente, faria sem dúvida muito conforme ao Divino Original. O mesmo se afirma de outras imagens semelhantes, como são, a de Luca em Itália, a de Burgos em Castela. Faltava à nossa imagem um braço, e por mais que vários escultores  se esforçaram por suprir com outro àquela falta, nunca a obra saiu com tanta perfeição, que suprisse com igualdade a diferença. Era grande, e por este motivo, a pena e desconsolação dos devotos, sucedeu pois, que andando uma mulher junto do mar, viu na areia um pequeno vulto. Não lhe soube distinguir a forma, mas conhecendo que pela matéria, servia para o lume, o voltando para casa, o lançou nas brasas; e vendo que elas o respeitavam, e que o lançava de si, ou reverentes ou medrosas, deu parte daquela maravilha a pessoas de juízo, as quais com fácil exame, reconheceram ser o braço que faltava do Santo Cristo: assim o comprovou a experiência: porque sem diferença do outro, ajustou com admirável proporção. Obra o Senhor invocado nesta santa Imagem contínuas e raras maravilhas.

Sem comentários: