10/06/2018

CONFLICTO MEMORÁVEL (11 de Junho)

Pelos anos de 1242 estavam no Algarve, Cristãos e Mouros de tréguas, por alguns dias: Num deles (que é este em que estamos) saíram seis nobres Cavaleiros Portugueses a montear, não longe da Tavira: Eram eles Dom Pedro Rodrigues comendador mór da Ordem de Santiago, Mem do Valle, Damião Vaz, Álvaro Garcia, Estevão Vasques, Valerio de Ora. Os Mouros, que os viram da Cidade, tomaram aquela ousadia por agravo, ou fizeram pretexto dela para executarem o seu ódio, que neles é, como natural, contra os Cristãos. Saíram muitos mil em demanda dos seis, os quais, fazendo-se fortes, como melhor puderam, numa eminência, se defendiam com estupendo valor. Ao mesmo tempo caminhava por aquela parte, Garcia Rodrigues, mercador rico, com algumas cargas, e saindo o que passava, as deixou entregues aos criados, ordenando-lhe que se retirassem, e ele com a espada na mão, rompeu impetuosamente pelos Mouros, e se pôs ao lado dos seis Portugueses. Não há palavras, com que se possa dignamente encarecer o sublime e generoso desta acção! Até agora mercador de fazenda, agora de honra, e da própria vida! Durou o combate muitas horas, até que oprimido o valor da multidão, ficaram os sete Cavaleiros mortos no campo, à custa de muitas vidas de infiéis.

Sem comentários: