01/06/2018

NAUFRÁGIO DA NAU S. GONÇALO (2 de Junho)

Rechaçada de uma furiosa tempestade, e reduzida ao último perigo de submergir-se, foi demandar a terra na altura do cabo da Boa Esperança a nau São Gonçalo, em que iam 230 pessoas, e de que Capitão Fernão Lobo de Meneses. Acertaram a surgir numa baía, a que chamaram Formosa, por ter de boca 3 léguas e de circunferência 5; lançaram ali ferro; neste dia [2 de Junho], ano de 1630 ainda que a nau se achava aberta por muitas partes, entraram em consideração, se toda via, a poderiam consertar; e sendo preciso esgotar-lhe muita água que trazia dentro em si, desceu a este fim um homem à arca da bomba, que necessitava alimpar-se, e não voltou: desceu segundo e terceiro, e vendo, que não voltavam, lançaram outro atado numa corda, o qual achando mortos os companheiros, fez sinal para que o alassem, e alado velozmente, apareceu em cima quase expirando: era a causa o fertum veementíssimo da pimenta molhada, que de repente lhe sufocava a respiração. Saíram em terra 100 pessoas, ficando na nau 130, perseverando na dúvida de a poderem reparar; mas esta foi a sua total ruína, porque, sobrevindo um horrendo furacão, a levou a umas penhas, onde se fez em pedaços, e quantos nela estavam. qual seria o palmo, e a dor dos que ficaram naquela praia, mais é para considerar-se que dizer-se. Dispostos, porém, a se valerem de todos os meios que podia servir ao seu remédio, trataram de recolher as coisas da nau, que o mar lhe arrojava; e com outras, que antecedentemente havia posto em salvo, e com as que lhe oferecia a terra, por extremo fértil naquele sítio, começaram a passar com alguma comodidade, e a fabricar duas pequenas embarcações, em que outra vez se entregassem ao arbítrio do mar: semearam sementes várias, para lhe lograrem os frutos, e os lograram em grande abundância: assim o peixe que colhiam com muita facilidade: também não lhes faltavam vacas e carneiros, que a troco de ferro, lhes davam os Cafres: falavam estes, não com vozes inteiras, senão com um certo modo de estalos; a sua maior fala é o excremento dos bois, de que se barram: observou-se entre outras particularidades, que na manhã de São João apareceram com coroas de várias ervas. É o país muito sadio, sem pedra alguma, levantado e estendido em montes e vales, e há neles densíssimos arvoredos e muita diversidade de plantas e frutas de excelente sabor e cheiro suavíssimo, há todo género de aves e brutos terrestres e marinhos que conhecemos e de outros não conhecidos. Prosseguiam os Portugueses (suprindo as indústrias a falta de muitos materiais) na fábrica das duas embarcações e finalmente as puseram no mar, divididos, porém, na intenção, porque uns queriam voltar à Índia, e outros prosseguir a jornada à Portugal: os primeiros conseguiram o intento: os segundos, sobre várias calamidades, vieram a perder-se na barra de Lisboa.

Sem comentários: